28 de abril de 2013

Pontapés só no relvado


Há quem goste de pontapear, quem não se importe com o sofrimento alheio e quem não se coíba de utilizar a força. Eu cá julgo que todos os seres vivos devem ser bem tratados, e na óptica da língua ser o nosso maior património, mas também um ser que ganha vida na comunicação diária, e na forma como se rafaz a cada interlocutor, sou apologista de que devemos bem tratá-la, cuidá-la, honrá-la e evita-lhe quaisquer danos, a todo o custo.

Há os que têm por passatempo fazer Sudoku, os que gostam dos Jogos de Diferenças, os que se divertem com as Palavras-Cruzadas e os que não passam sem as Sopas de Letras. Aos 18 anos eu fazia transcrições fonéticas na praia, enquanto outros jogavam raquetes. Sempre fui viciada no bem linguajar. Se o estudo é um prazer? Claro que sim!, se o objecto desse estudo for algo que nos é tão querido, como para mim é o Português.


Tavares, Sandra Duarte e Dias, Joana (2013), Pontapés na Gramática.
Lisboa: Areal Editores

Vou por isso devorar devagar e com atenção este Pontapés na Gramática, um livro que aborda dúvidas frequentes nas áreas da Fonética, da Ortografia, do Léxico, da Morfologia, da Sintaxe e do (blarghhh) Acordo Ortográfico.

E começo já ao pequeno-almoço.

Alguém é servido?

Já agora, quem sabe? O plural de gel é géis; o plural de mel é…
(a) méis.
(b) meles.

I did not translate this post because it consists of a book about Portuguese language, and the way people mistreat it.Please come back here tomorrow. Thank you. .¸¸.*

48 comentários:

  1. Fazes muito bem em estudar o nosso português =)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É um dever transversal a todos os utilizadores da língua. Devia ser tácito ou obrigatório; afinal nós não podemos conduzir um carro ou uma máquina sem que primeiros nos instruamos. ;-)

      Eliminar
  2. Méis, claro. Mas adoro estas lições, força.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Por alguma razão, S*? "Meles" não te parece bem??

      Eliminar
  3. Pfffft tão fácil!! O plural de mel é ........ Abelhas!!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Muito bom, Mustache. Nessa linha de ideias, o singular de "abelhas" devia ser "apicultor".

      Eliminar
    2. e porque não? :) podemos até criar toda uma nova lingua, George Orwell style! :D

      Eliminar
    3. É o que os alemães fazem todos os dias. :-D

      Eliminar
    4. Isso não sei, mas gosto da Newspeak do livro 1984.. de juntar duas palavras só numa, e tal.. :)

      Eliminar
  4. Realmente só uma apaixonada pela Língua, para começar com um livro destes logo ao pequeno almoço...:-)
    Eu acho que o plural de mel pode ser das duas formas, meles e méis.
    E nem me fales do Acordo Ortográfico!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É como digo em cima, Laura: gosto tanto de estudar a língua, que já fiz dezenas de livros de transcrições fonéticas como passatempo, como quem faz palavras cruzadas. Foi assim que perdi alguns trejeitos no sotaque nortenho que tanto me incomodavam. (Também não sou fã do AO.)

      Eliminar
    2. Eu não teria paciência para tanto....

      Eliminar
  5. O plural de gel ; géis ou geles.
    O plural de mel; méis ou meles.
    Segundo o dicionário Priberam da língua portuguesa.

    Eu tenho pena de ter começado tarde a gostar de português e, como tal, agora ser tarde demais para entrar a fundo nas questões linguísticas que me apaixonam, mas tento manter um certo rigor que não me envergonhe a mim, nem à língua. xD

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Já é um bom princípio, Somaijum. E por falar em língua: foneticamente a expressão "Só mais um" devia ler-se com [z] entre o "i" e o "u", pelo que denoto que deves ser do norte, onde oralmente se substitui pelo [ʒ]. ;-)
      Acertei?

      Eliminar
    2. Errado: a expressão surgiu numa brincadeira feita por duas "amigas" (das chamadas amigas de Peniche, por isso estão entre aspas), por sinal do centro do país e se alguma correcção há a fazer, seria substituir o "J" por "JX". Mas não sei se esta seria a melhor representação gráfica.
      E eu também não sou do Norte. xD

      Eliminar
    3. Somaijum, eu lembrei-me da fonética da coisa, dado o tema do post. Até porque se percebe que é uma brincadeira, digo.

      Eliminar
  6. R., depois diz se vale a pena, para eu comprar para mim, porque sinceramente, às vezes preciso de um auxiliar gramatical..
    Em relação ao acordo ortográfico, concordo com ele na sua grande maioria, excepto com a retirada de alguns acentos.. Um exemplo, o verbo parar, dantes o presente levava o acento em "pára", agora ja não, ficando "para". E agora como lês esta frase?

    Ele para para abastecer?

    O meu prof de Técnica de Expressão Escrita deu-me uma justificação que não me convenceu muito, mas pronto...

    PS: quando terminares a leitura, abre ai o debate sobre o assunto! ;)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Digo-te já à partida que vale a pena. Já aprendi uma série de coisas com o livro, e ainda nesta tarde estive a lê-lo com uma amiga jornalista, que também se deixa seduzir pelo bem linguajar, e percebemos que por muito que achemos que sabemos, afinal ainda somos "apanhadas na curva" com uma ou outra dúvida.

      Particularmente não gosto do AO. Penso que ele nasce já de uma premissa errada: a necessidade de aproximar o Português entre todos os falantes da língua. E os países com maior número de utilizadores são mais levados em conta nesta mudança. Não gosto, "prontos". Só porque os brasileiros são mais, significa que são melhores? Não concordo. Eles que usem o Português à maneira deles, que eu uso à minha. Isso era o mesmo que deixar cair o British English para se elevar o American English. Só porque os americanos ganham em número. Pfff... é de quem não respeita o nosso maior legado.

      Eliminar
    2. Não é bem isso que se passa, mas como disse, e já que o teu blog é mais "serio" do que o meu que só serve para disparatar, se abrires aqui o tema para discussão, tenho umas coisinhas a dizer sobre o AO.. :)

      Tão assim, vou ver se o encontro nalguma Bertrand e tal, e dar-lhe uma leitura ;)

      Eliminar
    3. Ok, vou remoer a ideia para abordar o AO um destes dias...

      Eliminar
    4. Remói, remói. Porque pelo que já vi, vais ter um assunto bastante debatido e interessante! :D

      Eliminar
  7. Eu não sei mas aposto na hipótese (a). Boa leitura :)

    http://deverasoriginal.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Aparentemente é o mais lógico depois do exemplo gel - géis, né? Mas pode ser só isso: lógico. :-P

      Eliminar
  8. Soa-me melhor "meles". Mas confesso que não faço ideia. Aguardo solução.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu quase diria até que se trata de um substantivo que não necessita de enumeração, pelo que se usa estritamente no singular. Mas... será? (Só um bocadinho mais de suspense. ;-))

      Eliminar
    2. Eu cá como não gosto de mel, por mim pode ser de qualquer maneira ehehe (mas a ser alguma, aposto nos meles. Mas também acho que o plural de mel não existe)

      Eliminar
    3. Por acaso existe, pese embora eu só o tenha ouvido esta manhã. :-)

      Eliminar
    4. Já agora: há alguma explicação lógica para o mel ter plural?

      Eliminar
    5. Lógica, lógica, não tem, e realmente não tem grande aplicabilidade no dia-a-dia. Vamos dizer o quê? «Os meles / méis daqueles apicultores são muito bons, mas diferentes?»

      Eliminar
  9. As duas opções. ;)

    Ai esse pequeno-almoço!! Like!! :p

    ****

    THE GLITTER SIDE
    Facebook

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Leite de amêndoa aromatizado com pau de canela e scones com doce de abóbora e nozes. Eu trato-me muiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiito bem. Porque se eu não cuidar de mim, quem cuidará? ;-)

      Eliminar
  10. A mim soa-me melhor "méis" LOL Já estudaste o novo acordo ortográfico? Há imensas coisas que mudam :/

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não estudei, e francamente não me sinto impelida a fazê-lo. :-(

      Eliminar
  11. É um bom passatempo. É sempre bom estudar a nossa língua, há sempre algo que temos a aprender.
    Eu acho que as duas palavras podem ser usadas mas não tenho a certeza. Se só se usa uma então eu aposto em méis :)

    ResponderEliminar
  12. Boa noite! A língua portuguesa é uma PAIXÃO para mim, mas tenho-lhe dado umas facadinhas valentes, pois já assumi o novo acordo ortográfico (a partir do dia em que o meu filhote entrou na escola primária e começou a aprender consoante o novo acordo)... Sou viciada em gramáticas, prontuários e dicionários. Mel tem dois plurais.
    Eu digo "meles" :)

    beijocas,
    Sapatinho
    http://modanosapatinho.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu realmente não me imaginaria ter agora um(a) miúdo(a) na escola primária, e ter de me render ao AO só para o(a) poder acompanhar. :-//
      Também tenho um fetiche estúpido por diccionários e gramáticas.

      Eliminar
  13. o plurar é méis, mas o meles também é plural mas irregular
    bjs*

    http://se-tu-saltas-eu-salto.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  14. ei, cuidado ao falar de pessoas que fazem sudokus.
    ;)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Nada contra, Wallis, eu é que não me identifico, e arranjo passatempos que para os outros seriam fastidiosos. :-P

      Eliminar
  15. Olha boa perguntas... Eu digo "meles" mas nunca pensei se estaria a dizer bem ou mal lol =P

    Que belo pequeno almoço e a apanhar solinho ainda melhor =)

    Beijocas

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Realmente, aquele pequeno-almoço foi one of a kind. :-)

      Eliminar
  16. Um pequeno-almoço assim bem bom :) e acompanhada de um bom livro então, ouro sobre azul! Agora manuais de gramática logo de manhã? Gosto muito do tema, mas sou mais dedicada a outro tipo de livros, embora a minha mochila ande sempre com livros e gramáticas de Inglês atrás... work oblige :)
    No entanto, a nossa língua é também uma das nossas ferramentas de uso diário e convém ser bem tratada!

    Beijos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Devemos ter a mesma formação académica, B. Cérise. Também tenho muitas gramáticas de Inglês que me acompanham muitas vezes, mas não no dia-a-dia. Sempre pensei que para se saber falar bem uma língua estrangeira, devemos primeiro dominar com mestria a nossa língua mãe.

      Eliminar
    2. Eu sou licenciada em línguas e tenho a felicidade de trabalhar na área, apesar de haver dias mauzinhos em que se põem tudo em causa, mas acho que será assim em todos os trabalhos!
      Fico arrepiada com tantos atentados ao português que grassam por aí! É com cada um pior do que o outro e aqui na blogosfera é de bradar aos céus!

      Beijos*

      Eliminar
    3. Me too. English e Deutsch. Pelo meio meteu-se o Castellano.
      Quando denoto muitos pontapés e pouco assunto de interesse, não volto àquela página. ;-)

      Eliminar