26 de março de 2013

Ele & Ela (1) | Him & Her #1


Diálogo às 22h15 de uma noite qualquer.

Ela: Vamos ver um episódio do Dexter?
Ele: Ok! Daqui a uns minutos, pode ser?
Ela: Daqui a quanto tempo?
Ele: Meia hora no máximo. Estou a terminar de organizar umas fotografias.
Ela: Fica tarde. Depois já só me deito às vinte para a meia-noite, e a porcaria do despertador toca amanhã às 6h40. (Com um tom de voz escorado, mas a tender para o sorumbático.)
Ele: Então vemos o episódio amanhã. Assim tens oportunidade de te deitar mais cedo hoje. O que vais ficar a fazer em alternativa?
Ela: (Silêncio.)
Ele: Vais para o blog, né?
Ela: (Continua em modo mute.)

23h05, ainda na sala.

Ele: Vou já para cima, para a cama. Demoras?
Ela: Dá-me uns minutos, estou a visitar aqui outras páginas…
Ele: Não te demores, quero estar acordado quando te deitares.
Ela: Não demoro nada! (Firme; convincente, até.)

00h10, quando ela chega à cama.

Ele: Hummm… (Em modo sonolento.) Que horas são?
Ela: Shiuuu… (Quase a sussurrar.) Não sei, deve ser quase meia-noite. (Mentirosa!!)

Enfim, era isto: só para vos dizer que por aqui as horas passam a voar.


Dialogue at 10.15p.m.

Her: Let’s watch na episode of Dexter!
Him: Ok! Can we wait a couple of minutes?
Her: How long does this couple of minutes last?
Him: Half an hour, tops. I’m just finishing organizing some photos.
Her:  That’s at an ungodly hour, and the damn alarm clock goes off at 6.40a.m. tomorrow. (With a shored up tone of voice, but tending to get gloomy.)
Him: You watch an episode tomorrow, so you can have the opportunity to go to bed earlier today. What are you going to do instead?
Her: (Silence.)
Him: You’re going to the blog, aren’t you?
Her: (Still in mute mode.)

11.05p.m., still in the living room.

Him: I’m going upstairs, to bed. Will you take long?
Her: Gimme some minutes, I’m visiting other pages…
Him: Don’t take too long, I wannabe awaked when you get bed.
Her: I won’t be long! (Firm, almost convincing.)

00h10, already in bed.

Him: Hummm… (In sleepy mode.) What time is it?
Her: Psiuuu… (Almost whispering.) I don’t know, it must be almost midnight. (Liar!!)

Anyway, this was it: just to let you know that time flies here.

44 comentários:

  1. O tempo passa mesmo a correr por aqui! Comigo acontece o mesmo :)

    ResponderEliminar
  2. Por aqui é quase, quase igual:) O marido até se passa com as horas que perco à frente do pc... [e eu sinto-me culpada, mas isto é um vício desgraçado!!]

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Se o teu vício fizesse mal à tua saúde, fazia sentido sentires-te culpada. Assim, não! ;-)

      Eliminar
  3. Ora isto é um diálogo que se poderia perfeitamente adaptar a mim, só que não é uma vez por outra, é quase sempre. A mundo virtual é viciante e depois de manhã é que são elas :-D

    ResponderEliminar
  4. Estou a ver que o tempo passa a voar em todo o sítio...

    ResponderEliminar
  5. Hmmm, andamos em sintonia. Eu cometi esse mesmo "pecado do tempo". Contudo, eram 5 da manhã quando me juntei ao A...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Oops, 5h da manhã?!? Deus me livre, não podia, senão não trabalhava no dia seguinte. Ainda sou mt cuidadosa com os meus horários. :-)

      Eliminar
  6. hehehe
    e em tua defesa, não mentiste... de facto 00:10 é quase meia noite.. apenas é depois e não antes como normalmente se associa o "quase"..

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. E será que podemos fazer esse uso adverbial por referência ao passado?

      Eliminar
  7. É um mal geral, o tempo passa muito depressa quando estamos bem...é uma chatice.

    ResponderEliminar
  8. O que aqui me admirou foi o facto de ele se ter ido deitar, e não para outro computador....
    o que significa que te deixa navegar nas ondas da net, sem controlar o tempo que lá estás.
    Enquanto assim for....tudo bem.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Às vezes aborrece-se um bocadinho, mas como ele tem as suas próprias actividades, acaba por deixar estar. ;-)

      Eliminar
  9. Bom dia!! Onde é que eu já ouvi essas mesmas palavras? É incrível como tudo passa a correr quando gostamos daquilo que fazemos. Curiosamente, quando como peixe cozido, a minha vida transforma-se numa eternidade inesgotável. Curioso, não???
    Gostei do teu comentário sobre a Páscoa!!!!!!!! Essa Páscoa tão genuína nunca chegou até à família Simões. Será que ainda vou a tempo???

    Beijocas,
    Sapatinho

    http://blogspot.modanosapatinho.com/

    ResponderEliminar
  10. ahahah afinal podias ter visto o Dexter xD

    ResponderEliminar
  11. ahahahah Conheço esse diálogo de algures... lolol

    Beijooo***

    ResponderEliminar
  12. Lol é sempre assim... os minutos passam sem darmos conta! E deposi de manhã é que são elas :/

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sim, se me deitar à meia-noite, já estou a abusar.

      Eliminar
  13. Por aqui também, evito ir ao computado a noite porque senão perco-me e nem dou pelo tempo.
    Beijinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu só posso usá-lo à noite. Quer dizer, durante o dia também uso, mas o do trabalho.

      Eliminar
  14. cá em casa não há computadores há noite ;)*

    ResponderEliminar
  15. Oh não te sintas mal, não és a única!!! Eu também faço isso!!! Alias ao ler o teu post quase que tive um Dejá vú! hehehehe

    Bjxxx

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não sinto. Gosto quando o tempo voa. É sinal de que estou a gostar.

      Eliminar
  16. Respostas
    1. Só sinto-me eu, ITK, quando ele passa horas com as suas amantes (as Fender Stratocaster e a Cannon).

      Eliminar
  17. É mesmo, na blogosfera o tempo também passa a voar. Também me perco muitas vezes.

    ResponderEliminar
  18. Lembra-me alguém muito parecido comigo :P
    mas mesmo muito!

    ResponderEliminar
  19. haha :P
    Não viste a série mas também não foste para a cama? Isso não se faz :P

    Beijocas

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Fiquei a ver outras séries. As V/ séries. :-)

      Eliminar
  20. Gosto disso. Há abertura para cada um fazer as coisas que gosta. Para mim reside aí o sucesso de um bom relacionamento, afinal gostamos da pessoa logo gostamos que ela faça aquilo que lhe dá mais prazer. Se a quisermos só para nós estamos a ser egoístas ao ponto de a pessoa ser inútil para ela mesma. Há sempre tempo para tudo.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Então eu e o J. estamos "condenados" a envelhecer juntos. Porque com respeito a essa premissa, cumprimos na perfeição. :-)

      Eliminar
  21. Ainda bem que o condenados está entre aspas. :)
    Acho que isso é das coisas mais importantes, aliás, aí reside o verdadeiro sentimento, quando nos alegramos quando a nossa companheira, esposa, namorada, amiga, com algo referente apenas à singularidade da pessoa. Muitas vezes confundimos a nossa alegria com a alegria dos outros. Complicado e tenho de ir fazer o jantar que a menina está a chegar da natação :D descomplico mais tarde. Fonix, já tenho muita coisa pendurada, salvo seja :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Demasiado gráfico, Diogo. :-P
      Mas é isso, tal como dizes. Muitas pessoas esquecem-se do "eu" e do "tu" depois de formar o "nós".

      Eliminar